IT Forum 365
Cargo de CDO é o que mais cresce em TI

Cargo de CDO é o que mais cresce em TI, releva KPMG

Dos CIOs consultados, 17% assumiram a função de análise de Big Data nos últimos 12 meses, enquanto que no ano anterior 7% haviam feito essa mudança de função

Impulsionado pela necessidade de análise do Big Data, o cargo de CDO (Chief Data Officer, ou chefe do departamento de dados) foi o que mais cresceu dentro da área de TI nos últimos 17 anos. É o que revela pesquisa conduzida globalmente pelas consultorias Harvey Nash e KPMG, que ouviu 3.691 líderes em mais de 50 países, representando investimento em TI superior a US$ 200 bilhões.

Popularizado há poucos anos, o chefe do departamento  de dados é responsável por extrair informações de forma eficiente e rentável para o negócio, ajudando a desenvolver produtos e projetos. Dos CIOs consultados na pesquisa, 17% assumiram o cargo de CDO nos últimos 12 meses, enquanto que no ano anterior 7% haviam feito essa mudança de função. O texto aponta que as atribuições do CDO variam conforme a companhia, e que só em 47% dos casos ele assumiu completamente a gestão da estratégia digital – as outras empresas deixam o encargo com o CIO, CMO ou CEO.

A análise de Big Data, ferramenta essencial para o CDO, é a habilidade que gerou a maior demanda em um curto espaço de tempo, ainda de acordo com os organizadores. De fato, outras pesquisas mostram que os grandes dados estão em voga: o investimento mundial em software, hardware e serviços ligados a Big Data e analytics deve atingir US$ 125 bilhões em 2015, segundo a consultoria IDC.

Outros dados

A pesquisa Harvey Nash e KPMG aponta ainda outros dados sobre a função do CIO, tais como:

  • A satisfação dos CIOs com seu trabalho está em um dos maiores níveis medidos pelo estudo – 80% se dizem “muito” ou “suficientemente” satisfeitos. Apenas 12% dos entrevistados planejam mudar de emprego nos próximos 12 meses, enquanto no ano anterior essa taxa era de 17%.

  • 66% dos CIOs priorizam projetos que geram receita, e o restante foca em iniciativas para conter gastos.

  • As três prioridades dos conselhos de administração são melhorar os processos do negócio, promover eficiências operacionais e manter o departamento de TI consistente e estável.

  • Em 2015, seis em cada sete CIOs vão aumentar seus investimentos em terceirização. Metade dos líderes de tecnologia consultados afirma que têm recorrido cada vez mais a colaboradores sem vínculo com a empresa para cobrir habilidades não supridas pelo corpo de funcionários. Um quarto desses executivos procura terceiros para economizar dinheiro em projetos.
Comentários

Notícias Relacionadas

IT Mídia S.A.

Copyright 2016 IT Mídia S.A. Todos os direitos reservados.