IT Forum 365
Depositphotos_3389258_l-2015

De CIO para CDO: 4 desafios dessa transição

Avaliar a experiência do cliente e manter uma boa relação com as demais áreas da empresa são dois deles; profissional deve se mostrar como alguém de confiança

Em meio às mudanças trazidas pela transformação digital, que atinge empresas de todos os setores e portes, um novo profissional começa a ganhar destaque: o Chief Digital Officer (CDO). Segundo pesquisa feita pelo Gartner Group, ele será o responsável por liderar a transformação digital em 90% das empresas até 2019. Isso porque, enquanto o CIO, de maneira geral, tem uma visão mais técnica e mais focada na eficiência das entregas; o CDO possui olhar estratégico do negócio e habilidade para se relacionar com as demais áreas da companhia como um parceiro de confiança, ajudando a empresa a expandir por meio da tecnologia e do marketing digital.

Apesar de os cargos se complementarem, um CIO pode se transformar em um CDO. Mas para isso, além da vontade de mudar, deve estar preparado para superar os desafios associados a essa transição. Veja, a seguir, os quatro principais:

  1. Gerenciar além da empresa

Concentrado nas competências internas da organização e focado na eficiência operacional, o CIO sabe lidar com imprevistos relacionados ao sistema: performance, velocidade, tempo de operação e etc. “Mas, para se tornar um CDO, é preciso ir além e entender o que acontece fora da empresa, no mercado em geral, além de manter uma boa relação com as demais áreas da organização, se preocupando com a experiência do cliente”, explica Rubens Prata, CEO da Stato, consultoria de recursos humanos. Segundo ele, o desafio desse novo profissional é mostrar que fatores técnicos são importantes, mas complementares à gestão; deve haver o relacionamento com clientes e práticas de marketing.

  1. Ter visão de negócios

Para transitar bem no caminho rumo à transformação digital, é  fundamental que a organização crie um projeto de negócios independente, com estrutura e financiamento próprios. “Neste novo projeto, o profissional que vai conduzir a mudança deve entender como o cliente reage às ofertas e propostas da empresa, pensando a longo prazo. As companhias e seus líderes, normalmente, focam em resultados de curto prazo”, explica Prata.

  1. Estabelecer relações de confiança

Entrar na era digital e estabelecer uma nova proposta para a organização exige mostrar à equipe interna o valor da estratégia e construir uma relação de confiança com os principais acionistas da empresa. “O profissional deve se dedicar para convencer os acionistas de que mesmo a longo prazo, a estratégia trará bons resultados. Isso inclui utilizar diferentes métricas, apresentando dados de desempenho e os benefícios dessa nova gestão. Com um projeto bem estruturado, conseguir apoio será mais fácil”, afirma Prata.

  1. Saber reter talentos

A busca por uma equipe qualificada é um dos grandes desafios do CDO. Isso porque se trata de uma área nova, que requer habilidades específicas. Para isso, há dois principais caminhos: buscar os nativos digitais – jovens que já nasceram em meio a tecnologias -, ou profissionais capacitados em marketing. “Os nativos digitais já têm o DNA da inovação, pois nasceram sabendo navegar e utilizar todas as tecnologias. Mas, por outro lado, precisam ser lapidados, já que possuem pouca bagagem. Já os profissionais formados, possuem mais experiência, mas precisam de um ambiente interno jovem que estimule o mindset inovador que os nativos já têm”, explica Prata. Ele recomenda que a empresa conte com uma boa estrutura de capacitação que ajude no desenvolvimento do mais jovens e com um ambiente que estimule a troca e a inovação.

Esta é a segunda matéria do especial de duas partes sobre CDO. Veja a primeira: CDO x CIO: quem vai liderar a transformação digital?

Saiba mais:
Na contramão do mercado, 50% dos CIOs pretendem ampliar a equipe
Chega ao mercado a DXC Technology, com foco em transformação digital


Imagem: Depositphotos

Comentários

Notícias Relacionadas

IT Mídia S.A.

Copyright 2016 IT Mídia S.A. Todos os direitos reservados.