IT Forum 365
Cloud híbrida: equilíbrio de pública e privada para melhor resultado

Cloud híbrida: equilíbrio de pública e privada para melhor resultado

Poucas empresas apostam em um modelo híbrido de cloud computing, o que, segundo especialistas, é o mais recomendado para tirar melhor proveito do parque de TI diante da chamada Economia das Ideias, que demanda mais agilidade e flexibilidade das organizações. Levantamento feito pela Hewlett-Packard Enterprise (HPE) com mais de mil companhias mostra que, em geral, 77% da carga de trabalho está em uma cloud privada e apenas 23% em uma pública. “Concentrar toda carga de trabalho em apenas uma delas pode comprometer os negócios, pois a complexidade das operações de TI pede soluções que unam alta disponibilidade, segurança e acesso aos dados”, explica Almir Meira Alves, professor dos cursos graduação e MBA da Faculdade de Informática e Administração Paulista (Fiap).

Leia o whitepepar Business of Hacking e conheça as ameaças à segurança e como funciona o mercado dos crimes cibernéticos

Alves explica que não se trata de escolher entre uma rede ou outra e, sim, de descobrir a plataforma certa para cada aplicativo, carga de trabalho e serviço, já que as exigências por desempenho mudam conforme o resultado de negócio esperado. Se apenas um dos modelos de cloud for escolhido, existe grande chance de a estrutura estabelecida não atender bem aos requisitos necessários. “Deve haver um nível alto de maturidade de processos de TI que permita informar – com precisão – o que pode ser migrado para a nuvem e o que não é recomendado”, explica. Isso deve acontecer quando a companhia começa a discutir a opção de migrar parte de suas aplicações para a cloud. 

Com um ambiente de nuvem híbrida, os dados que precisam de mais segurança ficam hospedados no ambiente privado, enquanto os que precisam ter parte de seus dados expostos, como é o caso de um aplicativo móvel, por exemplo, utilizam o ambiente de cloud pública. “Dessa forma, as empresas conseguem utilizar as vantagens de cada modelo de acordo com as suas necessidades, satisfazendo a demanda por espaço, velocidade e desempenho sem sacrificar a segurança ou o controle – valores essenciais hoje em dia”, diz Alves. 

A cloud híbrida mescla as principais particularidades das nuvens públicas (escalabilidade e custos baixos) e das privadas (controle interno de dados extremamente sensíveis, como transações financeiras), oferecendo ganho tecnológico aos negócios. “Quando a empresa precisa ganhar escalabilidade devido ao crescimento do negócio, por exemplo, a nuvem híbrida auxilia, pois utiliza soluções e equipamentos já existentes para montar uma nuvem privada e uma nuvem pública para obter os recursos de que a empresa não dispõe”, finaliza Alves.

Saiba mais:
Economia das Ideias: 4 passos para a transformação
As habilidades cruciais para o mundo digital
Gartner: 4 megatendências que revolucionam as empresas

Imagem: Depositphotos

Comentários

Notícias Relacionadas

IT Mídia S.A.

Copyright 2016 IT Mídia S.A. Todos os direitos reservados.