IT Forum 365
Team of paper doll people

DevOps exige mudança de mentalidade

Envolver os funcionários no processo e conscientizá-los sobre a importância das novas práticas são essenciais; 32% das companhias já adotam a metodologia

Em busca de mais agilidade nos processos e espaço para inovação, a adoção do DevOps tem crescido: 32% das companhias já adotam a metodologia, seja parcial ou completamente e 50% pretendem implementá-la. É o que aponta pesquisa da Tech Pro Research, feita com 335 profissionais de TI. Mas, antes de adotar qualquer ferramenta para aplicar o conceito, é preciso mudar a maneira de trabalhar e pensar de toda a empresa, com mudanças culturais, funcionais e organizacionais.

Isso porque o conceito engloba um conjunto de práticas, ferramentas e interações entre pessoas para aumentar a colaboração e integração entre Desenvolvimento (Devs) e Operação de TI (Ops). Ou seja, sai-se do modelo individual, com processos distintos, para o de colaboração, com usuários, operação e desenvolvimento atuando em conjunto, sem embate entre as áreas.

A metodologia se baseia na entrega contínua de novas funcionalidades, uso de equipes dedicadas e cross-functional (grupo de pessoas com diferentes especialidades funcionais e operacionais, direcionadas a uma meta comum), arquitetura loose coupling, ambiente automatizado, interativo e colaborativo e integração e testes contínuos. “É uma mudança conceitual e de modelo mental”, diz o consultor Cezar Taurion, sócio e head de transformação digital da Kick Venture.

Veja, a seguir, as principais mudanças envolvidas e como preparar sua empresa:

Participação de toda companhia
É fundamental que todos os setores e funcionários participem do processo. “Isso é necessário, principalmente, na hora de discutir funcionalidades, interface e as características do algoritmo que será utilizado. A TI está mudando para melhorar o andamento de todas as áreas”, explica Taurion.

Conscientização da equipe
O processo possui algumas barreiras, como desconhecimento do conceito, falta de capacitação dos profissionais – tanto gerencial, quanto técnicos – e descrença da equipe quanto à eficácia de um ambiente colaborativo. Por isso, oferecer treinamentos para conscientizar a equipe e capacitá-la para o novo modelo de trabalho, é essencial para o desenvolvimento e operação do DevOps. “Mas, é importante que o RH promova a capacitação de forma integrada, envolvendo, além da TI, todas as áreas da organização”, explica Cláudio J. Carvajal Júnior, coordenador do curso de gestão de tecnologia da Informação da Faculdade de Informática e Administração Paulista (Fiap).

Monitoração dos envolvidos
O processo tem altos e baixos e cabe ao CIO checar como os funcionários estão aderindo às mudanças e orientá-los sempre a trabalhar de forma unificada. “Uma filosofia que busca a colaboração mais ampla, para que as pessoas trabalhem juntas e não de forma isolada e antagônica, exige cuidado e acompanhamento constantes”, afirma Taurion. Ele explica que com uma nova cultura na empresa – em que os profissionais deixam de atuar de forma isolada para um trabalho integrado – também é essencial ter um conselheiro de fora para ajudar. “O ideal é contratar um coaching”, completa Taurion.

Esta matéria faz parte de um especial sobre DevOps. Veja a primeira DevOps: 3 passos cruciais para adoção

Saiba mais:
Colaboração: aspectos cruciais para escolher a plataforma ideal
CIO, você está preparado para a onda de IoT?
Na contramão do mercado, 50% dos CIOs pretendem ampliar a equipe

Imagem: Depositphotos

Comentários

Notícias Relacionadas

IT Mídia S.A.

Copyright 2016 IT Mídia S.A. Todos os direitos reservados.