IT Forum 365
0a7723e5-02f9-4e35-87dd-070996aa43b0

Transformação digital #1: o risco de não mudar

Quatro dos dez principais players de cada setor de mercado podem desaparecer nos próximos anos por conta da digitalização; tecnologia auxilia a criar processos que resultam em vantagem competitiva

A revolução digital vai desbancar em torno de quatro dos dez principais players de cada setor de mercado nos próximos cinco anos. É o que aponta o estudo The Global Center for Digital Business Transformation (Centro Global de Transformação de Negócios Digitais, ou DBT Center), da escola de negócios suíça IMD. Porém, de acordo com a pesquisa, o tema não é considerado muito importante para a diretoria de 45% das empresas, e 43% delas não reconhecem o risco da ruptura digital ou não o abordam de maneira suficiente. Ainda segundo o estudo, mais de 30% das companhias estão adotando a postura de “esperar para ver”, na esperança de imitar concorrentes de sucesso e apenas 25% se mostram dispostos a transformar suas companhias.

Isso quer dizer que iniciar um processo de transformação digital na empresa o quanto antes pode significar, além da permanência no mercado, vantagem competitiva. Isso porque trata-se de uma poderosa ferramenta para criar modelos comerciais, processos e sistemas que resultem em aumento da receita e mais eficiência, sendo capaz de impulsionar as companhias a remodelar os fundamentos de seus negócios para ampliar, proteger, criar e gerar disrupções em um ecossistema no qual:

  • O consumidor está no comando e é quem define qual deve ser próximo passo da companhia;
  • Concorrências assimétricas, competição direta entre duas empresas que não utilizam, necessariamente, o mesmo tipo de abordagem ou recursos para alcançar resultados, são normais;
  • Empresas vencedoras são aquelas que mantém o controle enquanto diminuem sua base de ativos.

Veja a seguir, os principais ganhos que a companhia pode ter com a transformação digital:

1. Novo design de experiências
Com a adoção de algumas tecnologias, como cloud computing, DevOps e Internet das Coisas, é possível aperfeiçoar desde a forma de trabalhar, com a possibilidade de executar as atividades em qualquer hora ou local, até otimizar tarefas e projetos, podendo se concentrar mais na criação de produtos, soluções e conceitos inovadores, e com mais dados à disposição. Uma boa ideia é formar equipes multidisciplinares para gerar ideias e promover a inovação.

2. Construção de soluções personalizadas
Usar um conjunto integrado de métodos e ferramentas, como inteligência artificial, computação cognitiva e IoT, auxilia no desenvolvimento mais rápido e com mais inteligência de soluções empresariais inovadoras. Além disso, fica mais fácil garantir qualidade, desempenho, segurança e usabilidade nas experiências digitais dos usuários, e permite que os serviços existentes sejam identificados e transformados digitalmente para que possam ser consumidos de maneira mais fácil.

3. Mais agilidade
Com a digitalização, a companhia consegue identificar padrões e soluções reutilizáveis entre indústrias, melhorar e gerenciar padrões e serviços, promover uma integração simplificada de sistemas novos e antigos, e alavancar a metodologia integrada de projetos, com desenvolvimento, liberação e manutenção mais rápidos.

Essa matéria faz parte do especial sobre Transformação Digital. Acompanhe as próximas.

Saiba mais:
Transformação digital: 3 pilares para o CIO se preparar
IoT: mais um passo para a transformação digital
Investimentos em TI chegam a US$ 274,2 bilhões em 2017

Imagem: Depositphotos

Comentários

Notícias Relacionadas

IT Mídia S.A.

Copyright 2016 IT Mídia S.A. Todos os direitos reservados.