IT Forum 365
Robotic hand, accessing on laptop, the virtual world of information. Concept of artificial intelligence and replacement of humans by machines.

Inteligência Artificial exige um novo perfil de CIO

Saber trabalhar em um modelo menos hierárquico e entender de IA são dois pontos essenciais; em 48% das empresas falta alinhamento estratégico da força de trabalho com as inovações

A inteligência artificial, aos poucos, desenha um novo caminho para as empresas e pode ser usada e otimizada para diversas aplicações. Perspectivas da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, mostram que, até 2050, a inteligência das máquinas vai se equipar à de humanos. Mas ainda há um longo caminho a percorrer para que as empresas brasileiras estejam preparadas para lidar de maneira benéfica com a tecnologia, como aponta o relatório The Future of Jobs: Employment, Skills and Workforce Strategy for the Fourth Industrial Revolution (O Futuro do trabalho: emprego, habilidades e estratégia da força de trabalho para a quarta Revolução Industrial, em tradução livre), realizado pelo Fórum Econômico Mundial.

De acordo com o levantamento, entre as barreiras encontradas pelas companhias estão a incompreensão das disrupções que já estão surgindo (55%), a falta de alinhamento estratégico da força de trabalho das empresas com as inovações (48%) e, como reflexo da crise econômica, a pressão dos acionistas pela rentabilidade de curto prazo (48%).

Para mudar esse cenário, dois pontos são essenciais:

1.  Entender o potencial da tecnologia
“Para se preparar, as empresas devem entender, primeiro, do que a IA é capaz e como pode ser usada para, assim, identificar os tipos de serviços e atividades que a tecnologia pode substituir e quais serão os impactos desse novo modelo de negócio”, explica Wagner Sanchez, especialista em engenharia de software e diretor acadêmico da Faculdade de Informática e Administração Paulista (Fiap).

Isso porque, a proposta da inteligência artificial é que, com o tempo, o sistema aprenda mais sobre interações, até então exclusivas às pessoas, e automatize o processos. Por exemplo, nas instituições bancárias auxilia na extração e estudo de imagens em ATMs (caixa eletrônicos), detectando atitudes suspeitas; no setor de seguros, analisa fotos de veículos acidentados, identificando as partes do carro que foram afetadas e o grau de dano; e, na área militar, embutida em drones armados, chega a tomar decisões sobre efetuar ataques. “A IA se tornou uma das principais ferramentas para enfrentar os grandes problemas do mundo e encontrar soluções nunca antes pensadas”, afirma Sanchez.

  1. Tornar o CIO mais estratégico
    O profissional de TI deve redobrar a atenção sobre as tendências de tecnologia, com o acompanhamento frequente das evoluções de IA dentro – e fora – de segmento de seu negócio. “Um dos grandes papéis do CIO é a capacidade de diferenciar soluções temporárias das que, realmente, trarão diferencial competitivo e solidez para a empresa”, explica Sanchez. Para isso, algumas habilidades se tornam necessárias, como mostra o consultor Cezar Taurion, sócio e head de transformação digital da Kick Ventures:
  • Inteligência social: capacidade de se conectar com outras áreas de uma maneira profunda e direta, de sentir e estimular reações e interações desejadas;
  • Pensamento adaptável: proficiência em pensar e chegar com soluções e respostas que vão além das rotineiras ou que obedeçam a regras básicas;
  • Habilidade com a nova tecnologia: entender as peculiaridades da inteligência artificial e saber trabalhar em um modelo menos hierárquico e mais adaptável
  • Pensamento computacional: habilidade de traduzir grandes quantidades de dados em conceitos abstratos;
  • Colaboração virtual, saber trabalhar de forma produtiva e marcar presença como membro de uma equipe virtual.

“Com um novo modelo organizacional, surgem novas relações entre empresa e pessoas, e naturalmente, um novo RH e, claro, um novo CIO”, completa Taurion.

Esta matéria faz parte do especial sobre Inteligência artificial. Leia a primeira: Inteligência artificial é decisiva para a competitividade, diz Cezar Taurion

Saiba mais:

Recursos Humanos: como a tecnologia revoluciona os feedbacks
CIO, você está preparado para a onda de IoT?
Na contramão do mercado, 50% dos CIOs pretendem ampliar a equipe

Comentários

Notícias Relacionadas

IT Mídia S.A.

Copyright 2016 IT Mídia S.A. Todos os direitos reservados.