IT Forum 365
Transformação digital impulsiona CIOs de provedores a consultores

Transformação digital impulsiona CIOs de provedores a consultores

Os CIOS estão se tornando consultores de serviços de tecnologia, em vez de apenas provedores, o que reforça o papel crítico desses executivos para os negócios. É o que aponta o estudo The Adaptable State CIO, feito pela CompTIA, Grant Thornton LLP e ASCIO (National Association of State Chief Information Officers). De acordo com o levantamento, trata-se do reflexo da transformação digital nas empresas, com a consolidação do centro de dados e a expansão do outsourcing de aplicações e serviços de TI, além do aumento das expectativas dos clientes.

A pesquisa, que está na sétima edição, mostra uma redução contínua em centros de dados operados e de propriedade estatal e o aumento do uso de outsourcing. Mais de 66% das empresas já terceirizam pelo menos uma das operações de infraestrutura de TI e o modelo de serviços gerenciados será norma para a maioria nos próximos anos: cerca 75% usam um modelo para alguma ou todas as operações de TI. Veja outros dados da pesquisa:

  1. Governança e gerenciamento de dados são elementos-chave das agendas estratégicas e planos operacionais dos CIOs

– Em 2015, menos de 5% dos entrevistados contavam com políticas formais de gerenciamento de dados, já em 2016, 45% têm uma política de governança de dados em vigor, e 23% implementaram formalmente a organização de gestão de dados;

– O interesse pela integração de dados é reflexo da necessidade de desenvolvimento de percepções e mapeamento das decisões políticas.

  1. Mudança para plataformas cloud é crescente

– A migração de documentos digitais para armazenamento em nuvem passou de 54% em 2015 para 76%, em 2016;

– 50% das empresas planejam utilizar as plataformas cloud para recuperação de dados em caso de perdas e 49% para armazenamento de dados;

– A utilização efetiva do cloud ainda é, com 32%, a utilização de e-mail e plataformas de colaboração.

  1. Segurança ganha força e mais investimentos 

– Em 2015, apenas 51% adotava plano de resposta à interrupção de segurança cibernética; em 2016, a porcentagem subiu para 71%;

– 94% dos entrevistados adotaram, em 2016, um quadro de segurança cibernética com base em normas e orientações nacionais e orientações, frente aos 80%, em 2015.

Saiba mais:
5 aspectos essenciais que o CIO deve considerar
5 vídeos do TED sobre as cidades do futuro 
Do combate ao crime à gestão de lixo: a revolução da IoT pelo mundo

Foto: Depositphotos

Comentários

Notícias Relacionadas

IT Mídia S.A.

Copyright 2016 IT Mídia S.A. Todos os direitos reservados.