IT Forum 365
Varejo demora até 200 dias para detectar falhas graves

Varejo demora até 200 dias para detectar falhas graves

Empresas do varejo demoram, em média, 197 dias para detectar falhas graves de segurança e 39 para contê-las totalmente, enquanto no setor financeiro são necessários 98 dias e 26 dias, respectivamente. As informações constam em pesquisa do instituto Ponemon que analisa a diferença de nível de segurança entre os dois setores.

Mais da metade (64%) dos respondentes de varejo considera tecnologias que monitoram redes e seu tráfego como as mais eficazes para coibir ou minimizar ameaças graves. No setor financeiro, essa taxa é de 71%.

Apenas 34% dos varejistas implementaram procedimentos padronizados de resposta a incidentes, enquanto que 17% compartilham informações sobre ameaças com outras empresas ou com o governo para, de forma colaborativa, diminuir o prazo de diagnóstico. No setor financeiro, menos da metade (45%) escolheu procedimentos padronizados, mas 43% optam pela colaboração seletiva de dados.

Dos respondentes de varejo, metade considera ataques distribuídos de negação de serviço (DDoS) como muito perigosos. Nesse tipo de investida, o sistema (por exemplo, um servidor) é sobrecarregado pelo acesso de diversas máquinas-zumbi, tendo suas funções inviabilizadas parcial ou inteiramente. Apenas 39% dos respondentes, contudo, consideram que suas corporações são eficientes na contenção desse tipo de ataque. No setor financeiro, 55% avaliam as investidas DDoS como muito perigosas, mas menos que a metade (48%) se diz eficiente nessa defesa.

Vale citar, ainda, que a divisão média do budget de TI fica em 34% com manutenção e aquisição de tecnologias, 27% com encargos trabalhistas e 34% com gestão de terceiros no setor varejista. As proporções ficam em, respectivamente, 40%, 37% e 20% para o segundo grupo.

O estudo consultou 844 profissionais ligados à segurança da informação em empresas de finanças e 675 pessoas com o mesmo perfil em companhias do varejo. Os consultados trabalham nos Estados Unidos e em 14 países da Europa, África e do Oriente Médio.

Comentários

Notícias Relacionadas

IT Mídia S.A.

Copyright 2016 IT Mídia S.A. Todos os direitos reservados.